terça-feira, 29 de agosto de 2017

O velho (e bom) e-mail


Neste tempos de redes sociais, muitos marqueteiros digitais não pensam mais no e-mail como uma ferramenta válida de comunicação de marketing com o público. Primeiro por ser uma forma de comunicação "velha", menos charmosa que redes ou aplicativos mais recentes e depois porque essa mídia foi (e continua sendo)  muito abusada por gente inescrupulosa que manda montanhas de e-mails não solicitados, o infame spam.

No entanto, apesar do crescimento de outras formas de comunicação o e-mail continua sendo muito usado - talvez seja a mídia mais abrangente da Internet - pelo hábito e por ter ser tornado a forma de comunicação "formal" da Internet, a preferida para comunicação interna das empresas, de uma empresa para outra e também do comércio eletrônico, transportando recibos, conhecimentos de transportadora, etc. Então, por mais que as pessoas usem o Whatsapp ou fiquem navegando no Facebook,  todo mundo continua tendo endereço de e-mail e vai continuar tendo no futuro previsível.

Essa universalidade do e-mail, somada ao seu baixo custo de utilização, na nossa opinião obrigam todo marqueteiro digital a pelo menos considerar incluir o e-mail no seu portfólio de comunicação. O importante é não fazer spam. Ninguém quer receber um e-mail que não pediu, sobre uma coisa que não tem interesse. Por outro lado, as pessoas gostam de receber o que pediram , se sentir atentidas.

Então, que tal oferecer a seus clientes receberem seus e-mails de marketing? Você poderá se surpreender com quanta gente se cadastrará para recebê-los, se você souber encontrar o conteúdo certo. E depois, se você for ético - mandar só para quem solicitou e permitir a pessoa parar de receber a qualquer momento -, honesto - fizer assuntos e títulos que correpondam ao conteúdo e enviar só o conteúdo prometido - e trabalhar duro - enviar conteúdo de qualidade regular e permanentemente - o velho (e bom) e-mail poderá ser mais um importante item no seu portfólio de comunicação com seu público.




Nenhum comentário:

Postar um comentário